Marca pessoal: 8 passos para construir a sua e ganhar destaque no mercado

quebra cabeça da marca pessoal

O que você tem a oferecer pro mundo + Como você comunica isso = MARCA PESSOAL

Mas afinal, o que você tem e quer mostrar? As pessoas ao seu redor sabem dos problemas que você pode solucionar e da sua competência para isso? E se elas não sabem, é porque você, simplesmente, não está comunicando para elas?

Neste artigo vamos falar sobre como você pode conquistar um público fiel, tornando-os fãs de maneira genuína. O sucesso será consequência.

Continue a leitura para entender como o Branding Persona e o Marketing Persona podem tornar possível, de um jeito simples, a criação da relevância de sua marca pessoal e o que você deve fazer para colher os frutos do seu trabalho.

O que é marca pessoal?

Marca pessoal nada mais é do que a construção e gestão da sua imagem.

Tornando-a mais conhecida e mais desejada, ao ponto de quase materializá-la como um produto tangível, mas com muito (muito mesmo) valor agregado.

Isso quer dizer que a maneira que o público/cliente te enxergam devem ser suficientemente satisfatórias, que ao passo que ele necessite do seu nicho de mercado, ele instantaneamente leve o pensamento até você, já que ele precisa de alguém que faça uma entrega de qualidade.

Não é a toa que cada vez mais as empresas vêem a necessidade de se portar como pessoas e as pessoas precisam ser vistas como uma empresa, pois devem injetar em seu serviço: gestão, posicionamento e estratégias para atingir um público.

Sim, se você está pensando em potencializar a sua divulgação como marca você precisa pensar em todas essas táticas de crescimento.

Como você é visto hoje?

O seu produto ou serviço pode (e deve) até ser extraordinário, mas se você não consegue mostrá-lo ao mundo com a mesma qualidade imagética e conceitual que ele tem, como será possível que o público saiba que o você produz é algo realmente bom?

Muitas vezes o padrão visual que é entregue ao público-alvo é de qualidade inferior ao nível do produto ou serviço.

Você sabia que o preconceito surge como forma de nos afastar do que causa estranhamento e que pode, instintivamente ser um risco ao nosso bem estar?

Isso acontece em fração de segundos e é inconsciente, então se a forma como você se apresenta (ou não), comunica (ou não), se posiciona (ou não) vai interferir drasticamente na decisão do público em potencial lhe contratar (ou não).

Reflexões sobre sua marca pessoal

Você está trabalhando para ser conhecido como o novo grande case sucesso da sua área ou para ser apenas mais um na multidão?

Reflita: Você acredita que o trabalho duro de um cientista que descobre a cura para doenças raras seria realmente útil se ele não contasse pra ninguém?

De que adiantaria tanto esforço e um método brilhante se as pessoas que, de fato, precisam, da cura nem ao menos sabem que existe alguém que tem a chave para resolver tal problema?

Reflita: Você já tentou pesquisar seu nome no Google? Ou mesmo jogou as palavras-chave do seu nicho em qualquer outro buscador na internet? Seu nome apareceu na primeira página de busca?

Caso não tenha aparecido, o que você está fazendo para mudar esse cenário?

A propaganda está no sangue

A propaganda se faz vital desde antes de Johannes Gutenberg criar a prensa móvel. O método de transmissão oral – o boca a boca – fazia com que vendedores percorressem longas distâncias sem mesmo sair do seu comércio.

A propaganda está no sangue do brasileiro desde os ambulantes e mascates, mas se você almeja alcançar lugares de destaque com o seu ofício você precisa pôr essa essência, literalmente, pra fora e sair da zona de conforto.

O marketing boca a boca ainda é eficaz? Sim. O ser humano tem necessidade natural de se expressar e caso haja pesquisa e planejamento adequado nessa estratégia, o método pode pulverizar, facilmente, uma informação.

Entretanto, hoje vemos o mundo através da tela de um smartphone e esse tipo de marketing toma uma outra vertente: o boca a boca digital.

E você? Como está o seu cartão de visita, o seu portfólio, as suas redes sociais?

Chegou de você saltar direto para um mundo novo de possibilidades, a partir da sua marca pessoal.

Branding e marketing pessoal são a mesma coisa?

Não. Brand, em tradução livre, significa marca, então quando falarmos em Branding Persona nos referimos a gestão da sua própria marca.

Já o Marketing Pessoal, que está conectado a ambiente de mercado, é o conjunto de estratégias que serão utilizadas para atingir seu público.

  • com quem você já trabalhou;
  • qual a sua formação;
  • que eventos você participou.

Pense que o Personal Branding é o alicerce, a estrutura, e o marketing pessoal é o que dará forma ao seu trabalho.

A união de ambas, pensadas e executadas de maneira estratégica irão culminar na construção de uma autoridade sólida e de sucesso. Esse será o seu diferencial que fará com que o seu público escolha você ao invés do concorrente.

Hora da Prática! 8 Passos para construir a sua marca pessoal

Passo 1: Autoconhecimento

Você já olhou no espelho e se questionou se está no caminho certo, se tem tomado as atitudes corretas e se sabe exatamente aonde quer chegar?

Se sua resposta para essas perguntas for “SIM”, é preciso olhar mais para dentro de você, se autoconhecer. Mergulhar no autoconhecimento é reconhecer a si mesmo.

É desvendar suas verdadeiras qualidades e distinguir pontos na sua personalidade que podem e precisam ser aprimorados.

Você já conhece o CIS Assessment? Esse software de análise de perfil comportamental já está transformando milhares de vidas em todo o mundo com a verdadeira de si e do outro.

Ficou interessado? Então convido você a ler um artigo completo sobre Autoconhecimento.

Passo 2: Propósito

O propósito direciona todos os seus esforços rumo a um único alvo. Com foco e sem tantas distrações que te façam perder o ritmo que te move até chegar ao objetivo maior.

Exercício: A atividade conhecida como Ikigai te ajuda a encontrar o trabalho ideal, unindo vocação, propósito e impacto.

A mandala é composta por quatro círculos que se sobrepõem: o que amo fazer; o que posso fazer bem; o que posso ser pago para fazer; e o que o mundo precisa. Ao centro, onde há a intersecção principal, está o próprio ikigai.

Fonte: Ana Pinho

Agora que eu você já se conhece, começa a colocar tudo isso em PRÁTICA.

Passo 3: Prova social

Você concorda que se muitas pessoas escolheram esse serviço ao invés daquele, provavelmente esse deve ser o melhor? Isso se chama efeito manada e você deve usá-lo ao seu favor.

Coletar depoimentos, sejam eles escritos ou gravados, é uma maneira prática e eficaz de construir sua autoridade, através do contágio social.

Mostre os benefícios que você entrega ao seu público, mesmo sem precisar literalmente vender nada.⠀

Pessoas gostam de ouvir pessoas e com os depoimentos o seu target poderá saber o que, de fato, o que esperar dos seus serviços e não o que você está prometendo.

DICA: Compartilhe os bastidores de suas sessões nos stories, poste depoimentos de clientes satisfeitos, tenha e apresente números de relatórios aplicados e devolutivas de sucesso.

Passo 4: Atualize fotos e capas

Uma boa foto pode causar uma boa impressão, por isso invista em uma imagem coerente com suas expectativas profissionais.

Passo 5: Presença digital

De nada adianta que o público ame o seu trabalho, mas não consiga lhe encontrar.

Instagram, Facebook, Linkedin e Twitter já devem ser um terreno habitado por seus conteúdos e trabalho.

O Goowit, por exemplo, conta com a mais completa ferramenta de Análise de Perfil Comportamental, que lhe apresenta um panorama conciso do seu perfil comportamental, que vai te direcionar na busca pelo seu propósito de vida e de carreira.

Apresentar aos usuários o Goowit

Outra plataforma de vital importância para a sobrevivência da sua Marca Pessoal é o Google.

Faça uma varredura com o seu nome nas páginas de busca e atualize as informações sobre você.

DICA: Acesse o Google Sobre Mim e insira informações profissionais que o seu público devem saber.

Passo 6: Alimente suas redes

Mantenha constância na alimentação de conteúdo da sua plataforma. Pelo menos uma vez por dia movimente a sua rede: interaja com perfis de interesse, crie conexões, publique artigos, crie um blog, produza posts de conteúdo, por exemplo.

Passo 7: Seja cauteloso com suas publicações

Não abarrote o seu perfil com conteúdos dispensáveis. Muitas empresas checam as redes sociais e profissionais dos candidatos para conferir se a conduta do mesmo, se adequa a cultura organizacional.

Passo 8: Responda a todos que se interessam por seu trabalho

Muitas oportunidades profissionais podem surgir em conversas informais nas plataformas digitais. Responda todos comentários ou mensagens diretas com presteza. Esteja alerta e nunca deixe essas pessoas esperando, pois você pode estar perdendo uma chance importante para a sua carreira.

Por que algumas pessoas fazem sucesso e outras não?

Você não precisa ser um artista famoso para ter sucesso em sua Marca Pessoal. Na verdade, o resultado de uma proposta de valor eficaz é chegar até as pessoas que se conectam ao seu propósito e serviço e fazê-las converter (é claro).

Lembre-se de se portar como uma marca, se quer ter o alcance que deseja.

Sua imagem deve estar perfeitamente alinhada a qualidade do seu trabalho, pois se houver alguma incongruência nesse caminho, provavelmente você perderá muitas oportunidades pela descredibilidade.

Receba mais conteúdos

Digite seu email no campo abaixo para receber os melhores conteúdos. Te enviaremos periodicamente: Artigos, Vídeos, Dicas e Materiais.

Compartilhe esse post com seus amigos!